Atualização do status do projeto ReactOS: Newsletters 37 a 39


Já há algum tempo que não lia as newsletter do projeto ReactOS e aproveito este artigo para atualizar você leitor sobre o desenvolvimento do projeto.

  • ReactX – Esta sendo desenvolvido uma implementação similar ao DirectX do Windows para gráficos em 3D (jogos e afins). No atual estágio de desenvolvimento, o ReactX é baseado na solução do Wine, que redireciona as chamadas do Direct3D para o OpenGL, conforme explicado na Newsletter 37, trata-se de uma solução temporária, até que se complete uma implementação própria.
  • Freeloader – Foi conseguido fazer o bootloader, carregador do sistema, inicializar o Windows 2003 sem chamar alguns arquivos nativos deste. Segundo os desenvolvedores isso é importante porque até então os bootloaders de código aberto tinham que carregar arquivos do Windows porque não conseguiam fazer a chamada direta ao kernel NT. COm este avanço será possivel fazer chamadas diretas ao Kernel NT e implementações que imitem o mesmo. Por enquanto as limitações são que o sistema só carrega o Windows 2003 e em partições FAT32.
  • Porte para a plataforma ARM – Durante o desenvolvimento para portar o ReactOS para a plataforma PowerPC, os códigos gerados permitirão portar o sistema para os processadores ARM que são mais usados em dispositivos portáteis ou estações de trabalho especializadas, permitindo em um futuro próximo.
  • Ext2 – Está sendo implementado suporte ao sistema de arquivo Ext2, muito usado no Linux, no ReactOS. O drive já foi implementado, porém está desabilitado devido ao desenvolvimento não estar completo.
  • Problemas com teclado e mouse durante a instalação – desde a versão 0.3.4 quando a seleção de idioma foi implementado na ferramenta de instalação do ReactOS, em alguns casos o teclado para de responder e não é possível continuar com a instalação. Este problema ao que parece foi sanado e a correção deverá estar disponível na próxima versão do sistema.
  • UniData Driver – Está sendo implementado suporte aos disco rigidos no padrão Serial ATA (SATA) o que permitirá a instalação em computadores e notebooks mais novos que usam discos com este padrão.
Anúncios